quinta-feira, 31 de julho de 2014

Versos Não Rimados - Do que escrevo e falo

DO QUE ESCREVO E FALO

GABRIEL W. TUDOR

Palavras podem acariciar olhos e ouvidos.
Tão perfeitas em sua intenção,
Que podiam até mesmo serem beijos.

Mas são palavras,
Vezes ternas e seguras como um abraço,
Vezes atrapalhadas como num tropeço.

E as entrego feito um presente,
Para amigos e amantes,
Com a gentileza de um santo.

Embora, ocasionalmente,
As usemos ocultando
A malícia de um demônio.

>>>