terça-feira, 19 de novembro de 2013

Cartas para Ela #02 - Último adeus

Passei por cima dos meu próprio orgulho vezes demais para manter mesmo a mais tênue amizade entre nós. Não obstante, ser julgado o único culpado pelas inconveniências que esta amizade causa por ainda existir foi a gota d'água.

Ter lido que sou digno de sua tão preciosa atenção apenas por "andar relativamente nos trilhos" foi um insulto à reciprocidade demandada por qualquer amizade verdadeira, então, percebida tal ilusão, por que sustentá-la?

Nunca fui e nunca serei da laia dos homens que servem apenas para massagear teu ego e o único motivo de estar aqui, onde ouço tu chamar, é por enxergar muito além da tua beleza.
Eis que agora, depois de tudo feito e tudo acabado, sobra o adeus.
E o último desejo de que fique bem.

-GABRIEL W. TUDOR (Cartas para ela: Último adeus)